Frete grátis para compras acima de R$200! Dispensar

O novo inimigo oculto: o plástico

 De uns tempos pra cá – graças aos céus – começou-se a falar muito sobre os plásticos. Nós, seres humanos, consumimos plástico a todo momento: em produtos dos mais variados tipos, e embalagens das mais variadas formas. E a maioria desse plástico não é reutilizado, é simplesmente descartado. Pra ser mais clara – vai parar tudo no lixo. 

 E muitos de nós, por falta de informação, achávamos que quando a gente jogava essas embalagens no lixo elas iam para um super centro de tratamento e reciclagem e que todos esses plásticos desapareciam do mundo magicamente. Pluft! 

Pois é gente, sinto-lhes revelar que essa mágica não existe. Não dessa forma. O plástico não é biodegradável (não se decompõe na natureza) e fica anos e anos ali onde foi jogado. Seja em terra firme ou dentro da água. 

 Ai chegaram aqueles que eu chamo de “anjos do mar” e nos mostraram que a maioria desse plástico que a gente jogou no lixo, foi em sua grande parte parar na água (falei do mar mas inclui os rios também). Achando que a água também tinha alguma mágica que ia fazer tudo isso desaparecer. E mais uma vez vos revelo: essa mágica também não existe. E acho que isso já ficou bem claro pra todo mundo não é? (Pelo menos deveria).  

 E esses mesmos anjos começaram a mostrar para a gente a quantidade de vida marinha que ingere esse plástico e morre com tudo atolado dentro do corpo. E como isso é triste. 

Representação do perigo do plástico para os oceanos. Foto: Greenpeace.

Além dos animais que morrem entalados de plástico todos os dias, ainda tem aqueles que ingerem em uma quantidade menor, mas o resíduo não sai de dentro deles. Ai aquele peixe é pescado e vira alimento. Ou seja, você vai a um restaurante e pede um peixe por achar que é uma alternativa saudável e acaba ingerindo um micro pedaço de plástico que pode ficar alojado no seu corpo pelo resto da sua vida. Já pensaram nisso? Então pensem.  

Vários famosos, como Gisele Bündchen, Tom Brady, Bela Gil, e alguns outros, no Dia Mundial do Meio Ambiente – que é celebrado no dia 5 de junho – fizeram um alerta nas suas redes sociais a respeito do consumo plástico. E fazendo uma campanha sobre como banir o plástico de uma vez por todas do nosso cotidiano. (#BeatPlasticPollution)

E aí todo aquele movimento anti-plástico ganhou uma força avassaladora. E pensar que a atriz Emma Watson, lá em 2016, já estava começando o movimento dela usando um vestido no evento MET Gala, todo feito de plástico reciclado. E ainda tem todos aqueles que vieram antes dela tentando enviar esse alerta pra gente mas a gente nunca ouviu – ou não quis ouvir- muito bem. Mas, é aquela coisa né, antes tarde do que nunca! 

Emma Watson usando vestido feito de garrafas PET recicláveis em parceria da Calvin Klein com a Eco Age, em 2016

 

Acho essa iniciativa linda e incrível – tanto que eu sou uma dessas pessoas que está lutando nesse movimento – mas ainda não consegui tirar 100% do plástico dos produtos que consumo. E acho essa uma tarefa bem difícil de ser realizada atualmente. Toda mudança é gradativa, não é mesmo? 

Então o que eu acredito que o que a gente tenha que pensar é: Ok, eu consumo um pouco de plástico (por favor gente, vamos focar pra todo mundo chegar nesse “pouco”!) Então o que eu faço com esse plástico que não dá nem pra eu usar de novo? 

 Primeira coisa: se você ainda não começou a separar o lixo dentro de casa – POR FAVOR FAÇA ISSO AGORA. Sério. Agora. Já. É a prioridade número zero. 

 “Ah, mas meu prédio não recicla o lixo, eles vão e misturam tudo no caminhão”. Ok, então recicle você. Entra no site da prefeitura da sua cidade e tente descobrir onde são os pontos de coleta de lixo reciclável e se existem caminhões que retiram esse material. O lixo reciclado, se você lavar as embalagens antes de jogar fora, pode ficar meses na sua casa sem o menor problema. Separa uma lata de lixo, caixa de papelão, cantinho – o que for – pra deixar o lixo que será reciclado. Aí quando juntar uma quantidade boa você vai lá e leva no ponto de coleta! 

Imagem: Câmara Municipal de Vitória – ES

Quando você tiver consciência do seu lixo aí você vai começar a ter consciência do que você pode fazer para reduzi-lo. E se consumir alguma coisa que seja reciclável na rua e não achar um lixo separado, leva a embalagem pra casa. Porque jogar em qualquer lixo da rua não vai adiantar, você volta pra estaca zero. E estamos aqui pra evoluir e não o contrário! 

A segunda coisa é: conscientização. Por exemplo, eu preciso mesmo beber aquela bebida com canudo? “Ah, mas eu adoro um canudinho!” Ok, então compre um canudo de vidro, metal, bambu, macarrão, comestível, etc (já tem vários no mercado) e leva com você! Pras mulheres – cabe na bolsa. Pros homens – comecem a usar bolsa (Bolsa = bolsa, mochila, sacolinha de pano). Faça o seu canudo ser seu companheiro inseparável de aventuras. Uhul! E se você possui um estabelecimento, tire os canudos do serviço, JÁ. 

Bar de São Paulo que começou a adotar canudos de macarrão em alternativa à canudos plásticos

Além do canudo tem os copos, sacolas, embalagens, escovas de dente, purpurinas (sim gente, purpurinas e glitters são feitos de microplásticos. E como as partículas são muitooo pequenas, os peixes confundem com algas, comem, e é esse microplástico que muitas vezes volta pro seu organismo) entre vários outros produtos. Todos eles são substituíveis por alternativas biodegradáveis. Caso não ache essa alternativa e tenha que consumir de qualquer jeito – tenha a consciência de que você é responsável por fazer o descarte apropriado desse plástico! 

Canudo de Bambu Paz em Gaia

No caso da purpurina de plástico – apenas desapegue e tire ela da sua vida. JÁ. D-E-S-A-P-E-G-U-E. (Enfatizei pra não dar erro). Sei que não é fácil – pelo menos pra mim não foi. Carnaval sem purpurina é tipo futebol sem bola piu piu sem frajola. Mas graças aos céus – de novo – já existem váaaaarios anjos por aí que já lançaram purpurinas e glitters biodegradáveis. Cola neles. Você realmente não precisa dessa purpurina convencional e além disso vai sair muito feio na foto. “Ih, aquela pessoa tá mais preocupada em ficar shining bright like a diamond do que com o futuro do nosso planeta. Que feia”. Pra que né? Vamos fazer bonito!

Purpurina Biodegradável. Foto: Brilhow

Então vamos lá, todos unidos de mãos dadas por um planeta melhor! Eu não sei vocês, mas eu quero muito os meus tatatatata3000x netos tendo uma vida muito feliz e agradecendo àquela vovozita gente boa que lutou por um mundo legal pra eles. Ou se não forem os meus, que sejam os seus! Por que se a gente não fizer nada agora, eles não vão nem existir pra agradecer-nos. Vamos plantar as sementes pra nossa árvore ficar bem grande e linda? SIM! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *