Caraíva: 10 coisas que não te contam antes de ir

Caraíva é o vilarejo mais antigo da Bahia e, sem dúvida, um dos mais frequentados também. Apesar de ser pequena, a cidadezinha está cada vez mais popular e recebendo turistas o ano inteiro. Mas não se engane: é um lugar um tanto peculiar. Localizado a 70 km do aeroporto mais próximo, que é o de Porto Seguro, quem já foi a Caraíva sabe a energia única e intransferível daquele lugar. E quem não foi ainda, deveria ir. Mas não antes de ler essas preciosas dicas que ninguém te conta na hora de falar do mini paraíso baiano.
 
1. Caraíva é um vilarejo com ruas 100% compostas por AREIA. Sim, areia. Não existe asfalto, não existe terra. As ruas de lá são de areia fofa. Prepare a panturrilha, bebê! 
 
2. Por causa dessa informação acima, vai uma dica preciosa: não leve malas de rodinhas ou malas muito pesadas. Como o caminho da chegada do barco até a pousada é de areia pura e fofa, arrastar uma mala pesada no sol de 37 graus é bem estressante. Opte por mochilas leves ou bolsas de ombro. 
 
3. Não leve salto alto. Motivo? Ela! A estrela: areia. Além de ser impossível dar um passo de salto em areia fofa, o único calçado que você vai usar é chinelo. Se usar (eu fiquei descalça!).
 
4. Se você optar por ir de carro até Caraíva, você vai estacionar o seu carro “do lado de lá” do rio, pegar um barco, atravessar o rio e chegar no vilarejo. Então não existe estacionamento na pousada ou carros circulando por Caraíva. Você vai andar a pé ou de charrete. 
 
5. Sim, charrete. Os únicos meios de transporte no vilarejo amado são: suas pernas e os cavalos. Uma caronex de charrete custa por volta de 25 reais e ajuda muito a galera que não leu este post e leva mala de rodinhas. Por isso mesmo, não leve patins, bicicleta, patinete, skate ou qualquer coisa com rodas pra lá.
 
6. Há 10 anos não existia energia elétrica no vilarejo (ooooooh!). Sim, 10 anos apenas. Os nativos e os turistas raiz viviam do milagre de geradores, lamparinas e da luz da lua. Apesar de hoje ter energia elétrica em todo o vilarejo, ter banho quentinho, dar pra carregar o celular e tal, não se engane: em alta temporada é comum ficar longas horas sem luz. 
 
7. Sinal de celular? Esquece. Mas esquece literalmente: tente usar o aparelho para tirar fotos apenas – ou nem isso. Se você conseguiu aqueles suados diazinhos de folga mas vai precisar trabalhar a distância, vou mandar a real: não vai acontecer. Pêêêê, lugar errado. Dá meia volta e fique em Trancoso. Wi-Fi em Caraíva só em pousadas e alguns restaurantes (a qualidade você já imagina). 
 
8. Preciso mandar a real porque sou sua friend: chegar em Caraíva não é fácil e nem rápido. Mas é sempre bom lembrar que a corrida para longe do estresse não poderia ser muito perto mesmo. Lá embaixo eu mostro as opções de transportes pra chegar no paraísinho. 
 
9. Apesar de ser na Bahia, não vá para Caraíva com a intenção de achar uma água transparente, cristalina, lagoa azul. Não tem! A mágica do lugar está justamente no encontro do rio com o mar, e o rio é escuro. Mas, juro, não tem mar cristalino que supere aquele rio dourado com o mar quentinho do lado. E é democrático: quem gosta de água doce fica feliz e quem gosta de água salgada fica feliz. 
 
10. Apesar de não ser óbvio, grande parte dos moradores do vilarejo hoje são turistas que simplesmente decidiram ficar. Fizeram o famoso movimento de “chutar o balde & fuck society”. Por isso é muito comum ver jovens de todo Brasil empreendendo em Caraíva, seja vendendo brigadeiros, hambúrgueres, roupas, artesanatos, bebidas. Cada um deu seu jeito de dar control + alt + delete na rotina caótica e viver de mar & rio & sol. 
 
E você? Já bateu aquela identificação com algum lugar ao ponto de querer “chutar o balde”? Conta pra gente. 
 
E lembre-se: sempre que der fuja da sua rotina, nem que seja no próprio bairro. Se viajar significa conhecer novos lugares, então atravessar a rua e conhecer um restaurante novo e gostoso também é uma viagem 🙂 aproveite o trajeto. 
 

COMO CHEGAR EM CARAÍVA A PARTIR DO AEROPORTO DE PORTO SEGURO

Independente da sua escolha, você vai atravessar de balsa de Porto Seguro para Arraial D’Ajuda. A balsa custa por volta de R$3,50 e é uma travessia rápida. 
 
Taxi ($$$$)
No aeroporto mesmo é possível negociar com um taxista a sua ida até Caraíva. Não é uma opção barata, a corrida só de ida sai por volta de R$300,00. Mas, sem dúvida, é a opção mais confortável e rápida, levando pouco mais de 2 horas até o vilarejo. 
 
Alugar um carro ($$$)
Alugando um carro no aeroporto mesmo é possível encontrar diárias de R$100,00, em média. Para quem está com tempo e quiser ir parando em lugares ao longo do percurso (como Trancoso e Praia do Espelho, por exemplo) o carro é a melhor opção. Eu não optei por alugar um carro porque não estava com tanto tempo assim e queria ficar só em Caraíva, então não vi sentido em deixar um carro parado no estacionamento por 3 dias, pagando carro e estacionamento. 
 
Ônibus ($)
Fazer o trajeto até Caraíva de ônibus é a opção mais em conta (e foi a minha hehe). É confortável? Não. Os ônibus não têm ar condicionado e o calor da Bahia é especial. É rápido? Também não. Pegamos a balsa para Arraial, de lá pegamos um ônibus para Trancoso, 1h de viagem. Chegando em Trancoso, passeamos pelo Quadrado enquanto não dava o horário do ônibus para Caraíva. Aí foram mais 2h30min de bus e muito calor. Ao todo deu em média R$40,00 por pessoa e 5 horas (contando a espera) para Caraíva. 

 

ONDE COMER EM CARAÍVA

Boteco do Pará 
Foi o meu pós praia de todos os dias. A moqueca é surreal e o pastelzinho de arraia é o mais querido do vilarejo. 
 
Esfiha & cia
As esfihas e os kibes são uma delícia, super fresquinhos e é uma opção em conta (raro em Caraíva!). Ótima opção para antes e depois do forró.
 
Mangaba
Almoço delicioso com uma vista linda. Comemos peixe e estava mara.
 
Beco da Lua
No beco tem muitas opções de comidinhas também. Comemos um hambúrguer delicioso, mas caro. Não anotei o nome.
 

ONDE SE HOSPEDAR

Pousada Thaynã 
Eu fui pra Caraíva em um feriado e queria de qualquer jeito um quarto com vista, de frente pra praia. A pousada Thaynã tem um bangalô maravilhoso, do jeito que eu queria, e um café da manhã muito bom também. Fora que tem um restaurante próprio que serve drinks e uma comidinha deliciosa. Defeito: longe do centrinho. Mais infos: reservasthayna@gmail.com
 
Nunca me hospedei, mas achei fofas. Todas ficam perto do buxixo. 
 
 
 
 
 

2 thoughts on “Caraíva: 10 coisas que não te contam antes de ir

  1. Débora says:

    Amei a matéria. Caraiva é meu próximo destino de férias, vou super usar todas as dicas. ❤️❤️❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *